PJR potiguar realizou seu III Encontro Estadual da Juventude Camponesa

Visando as discussões sobre o fortalecimento da identidade juvenil camponesa, norteado pelo tema juventude rural e superação da violência e, lema juventude que ousar lutar fazendo do campo um melhor lugar. É que a Pastoral da Juventude Rural [PJR] do Rio Grande do Norte realizou entre os dias 17 a 19 de agosto de 2018, o III Encontro Estadual da Juventude Camponesa na cidade de João Câmara/RN.

O evento contou com a presença de 50 jovens vindos da região do Mato Grande, Potengi e Agreste Litoral Sul, que animadas e animados pelo evangelho libertador dispuseram-se a refletir sobre as suas vivências no campo e a importância da afirmação de uma identidade camponesa, enquanto jovens atuantes em suas comunidades. Outra pauta importante, que permeou as discussões foi sobre o crescimento da violência no campo, que tem feito a cada dia mais vitimas.

WhatsApp Image 2018-08-20 at 17.06.09

O encontro também propiciou um espaço de discussão sobre feminismo, que foi mediado por Michela Calaça, militante do Movimento de Mulheres Camponesas [MMC], que teceu importantes considerações sobre feminismo camponês e popular, como também ressaltou sua importância para superação das práticas de subordinação das mulheres aos homens. Com isso, torna-se tão importante e urgente a realização de espaços como estes, a fim, de desmistificar os postulados, centrado na visão masculina de que as mulheres são inferiores tanto física quanto intelectualmente.

No que concerne as Questões Agrárias, foi realizada uma roda de conversa, mediada por Elizângela Cardoso, que é indígena e doutoranda em Serviço Social que trouxe como elementos norteadores para a conversa, a “Questão agrária e realidade da juventude do campo”. Como o campo, nos últimos anos tem sido alvo constante da violência, torna-se cada vez mais importante a realização de ações que vise coibir o alastramento de tais práticas.

Como a Campanha da Fraternidade de 2018, trata da superação da violência, foi proporcionado um espaço também nesse sentido, que foi conduzido por Adriana da Cáritas, que destacou a importância da campanha deste ano, e a urgência de políticas direcionadas a superação das várias violências impostas à sociedade.

Referentes a encaminhamentos, foram ressaltadas algumas lutas que estão sendo travadas no cenário nacional, e que exige da juventude participação ativa, tivemos a exposição da companheira Valéria e do companheiro Edson, militantes do Levante Popular da Juventude sobre o Congresso do Povo, que está sendo realizado em vários recantos do país, em defesa da democracia. João Cabral, que é candidato a deputado estadual, também ponderou sobre sua história de engajamento nos grupos da Pastoral da Juventude do Meio Popular [PJMP] e no sindicato dos trabalhadores e trabalhadoras da agricultura familiar.

Por fim, não poderíamos deixar de ressaltar a homenagem lograda a Paulo Bento, que integrou a Animação dos Cristãos no Meio Rural [ACR], onde dedicou boa parte de sua a vida, na luta por um campo melhor e, que nos últimos dias de sua vida, disse uma belíssima frase que “já poderia descansar em paz, pois os jovens da ACR e PJR estavam assumindo a luta”.

Editado por Comunicação Nacional da PJR, via Comunicação da PJR/RN.

Anúncios

PETROLÂNDIA EM LUTA

Juventudes semeando esperança, organização e resistência!

As juventudes de vários estados do país: PE, AL, SE, PI, RS e RJ, organizada na BRIGADA protagonizada por diversas organizações do campo e da cidade: Movimentos populares, Movimentos Sindicais e Pastorais Sociais: PJR, MST, MPA, Levante Popular da Juventude, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolândia, Sindicatos dos Servidores Municipais de Petrolândia, Diocese de Floresta, PROVIDA, Consulta Popular, CPT, CUT, Via Campesina, Frente Brasil Popular, encontram-se realizando com a população ações de agitação e propaganda,  em Defesa das Águas, do Rio São Francisco e dos direitos da classe trabalhadora, no território do Sertão de Itaparica, em Pernambuco.

As várias ações na região acontecem no período de 05 a 15 de dezembro, estando vinculadas a II Caravana da Frente  Brasil Popular pela Democracia, ao Fórum Social em Defesa das Águas e do Rio São Francisco (que acontecerá dia 15/12 em Petrolândia) e ao diálogo dos Movimentos Sociais com o Papa, também em Defesa das Águas e do Rio São Francisco.

Na condução dos processos históricos ,”os jovens devem ser os primeiros em tudo, inclusive nos sacrifícios exigidos pela Revolução”, já nos apontava em seus pensamentos o nosso comandante Che Guevara. Assim os movimentos compreendem que a atual conjuntura do país exige, que a juventude seja convocada com sua ousadia e criatividade, para seguir cumprindo com seu papel na história. É nesse sentido que a Brigada de Juventude acontece. Os jovens têm a missão de semear esperança, soberania e fazer transformação.

Nesse momento todo trabalho da Brigada perpassa pela agitação e propaganda, legado da Revolução Russa, que se apresenta como um conjunto de formas e métodos para o trabalho de base e de massa, caminhos para construir consciência crítica na classe trabalhadora, fortalecendo assim os processos de resistência, organização e de luta tão  necessários à atual conjuntura do país. Assim a Agitprop se apresenta como uma das grandes tarefas a ser cada vez mais desenvolvida pela juventude do campo e da cidade!

#Atenção, atenção: Venda das águas em ação!
#Atenção, atenção: Precisa-se de água para população!
#Atenção, atenção: É luta popular por revitalização, contra privatização!

Postado por Comunicação Nacional da PJR

A família Rodrigues e seu Biodigestor

Vídeos produzidos por jovens camponeses e jovens camponesa, militantes na Pastoral da Juventude Rural – PJR, ao longo do Projeto Boas Práticas Juvenis no Semiárido, estão disponíveis no Youtube, através do Canal Sertões, sons e imagens .

Confiram lá todas a produções da Juventude Camponesa, como também várias experiências protagonizadas pela mesma, em todo o Brasil. Continue reading “A família Rodrigues e seu Biodigestor”

III Congresso Estadual da Fetraf-PB

III Congresso Estadual da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar.

Militantes da Pastoral da Juventude Rural da Paraíba participaram no dia 21 de Julho de 2017 em João Pessoa na Paraíba, do III Congresso Estadual da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar do Estado da Paraíba. Continue reading “III Congresso Estadual da Fetraf-PB”

Construindo caminhos com a Juventude do Campo, através da Formação

Teve inicio na noite de hoje (14) e indo até o dia (16) domingo na Região do sertão do Pajeú em Pernambuco, a Escola Regional de Formação da Juventude Camponesa da Pastoral da Juventude Rural – PJR, tendo como homenageado Dom Francisco Austragésilo, que foi Bispo na Diocese de Afogados da Ingazeira/PE, Diocese onde esta sendo realizada esse momento de formação com a juventude do Campo. Continue reading “Construindo caminhos com a Juventude do Campo, através da Formação”

Seminário Nacional de Formação: Papa Francisco e a Teologia da Libertação

Foi realizado nos dias 06 e 07 de julho, no Centro Atividades e Lazer do Aposentado e Pensionista Padre Juarez Benicio – CEJUBE, em João Pessoa na Paraíba, o Seminário Nacional da Pastoral da Juventude Rural – PJR, com o tema: Papa Francisco e a Teologia da Libertação, que teve como objeto principal o estudo sobre o tema e de como ele tem influenciado na condução da igreja pelo pontificado de Francisco.

Seminário (8)

 

Durante os dois dias a juventude discutiu e aprendeu um pouco sobre a Teologia da Libertação, suas raízes e de como ela ainda se manifesta nos espaços religiosos. Vendo a mesma como sendo um caminho a ser seguido nas nossas formações, como também como forma de pautarmos uma fé libertadora e evangelizadora, em que os pobres sejam os preferidos, como Jesus os preferiu, em sua passagem no mundo material.

Seminário (42)

Finalizamos o nosso seminário nacional, motivadas e motivados pela mística da juventude camponesa, e com a missão de voltarmos as nossas comunidades e fazermos trabalho de base com a juventude, animados por uma fé libertadora, que contempla os excluídos da sociedade, em especial os e as jovens empobrecidos e empobrecidas do campo.

Juventude Camponesa: TERRA, PÃO E DIGNIDADE!

Postado por: Comunicação Nacional da PJR

 

XVII Assembleia Diocesana da Pastoral da Juventude Rural PJR: Espiritualidade e Identidade na Caatinga

A história ninguém deterá. É rio que corre pro mar. Ninguém vai nos calar, nos calar!
(Zé Vicente)

 

Entre os dias 30 de junho, 01 e 02 de julho, foi realizada a XVII Assembleia Diocesana da Pastoral da Juventude Rural – PJR da Diocese de Crateús/CE, na comunidade Gavião, Quiterianópolis. E que contou com a participação de 120 pessoas dos municípios de Tauá, Parambu, Quiterianópolis, Novo Oriente, Crateús, Independência, Nova Russas, Ipueiras e Ararendá. Foi uma ocasião de avaliarmos a caminhada, conhecer as atividades da comunidade de Gavião, que contam com a participação de jovens, aprofundar a nossa Identidade e Espiritualidade (jovens camponeses/as da Caatinga). Contamos com a visita de nosso bispo diocesano de Crateús Dom Ailton Menegussi, contamos com a assessoria da companheira Iris do Movimento dos Trabalhadores Rural Sem Terra (MST-CE) para fazer a analise de conjuntura do Brasil e da América Latina de uma forma geral. Roginaldo contribuiu nas sistematizações das temáticas desenvolvidas. O padre Géu assumiu o tema sobre Juventude e Identidade, já o Pe. Machado o tema Espiritualidade Juvenil na Caatinga.

As atividades realizadas por várias famílias de Gavião e outras partilhadas por nós, mostram que é possível a vida e a educação de qualidade no semiárido, com alegria, integrando jovens e, com eles/as, sonhando e criando perspectivas por aqui. Refletimos e vivenciamos dias densos de espiritualidade, alegria e convivência fraterna. Mas, vimos que se faz necessário aprofundar, sempre mais, a nossa identidade e espiritualidade, numa realidade que vai sendo urbanizada, sempre mais, e nos tornando invisíveis, destruindo o campo e a agricultura camponesa. E que é isso, que tem levado muitos/as a se negarem, a entrarem nas ondas das drogas, de tecnologias que os consomem e “novidades” religiosas que alienam a fugirem de si mesmos/as.

Voltamos às nossas comunidades, muito alegres e desejosos/as de motivar muitos outros e outras jovens, sobretudo das paróquias que não participaram. Mesmo cientes de que mais importante do que a assembleia é a caminhada do dia a dia, os processos que vamos desencadeando, as práticas que vamos desenvolvendo, com nossas famílias, decidiram que a próxima assembleia será em Ararendá, nos dois últimos dias de junho e 1º de julho de 2018, para reforçar-nos nesta Caminhada. Agradecemos a Deus pela comunidade de Gavião e todas as pessoas que partilharam e se deram para que pudéssemos realizar essa assembleia.

Confira o vídeo de alguns momentos da XVII Assembleia

Texto: Pe. Machado-Assessor da Pastoral da Juventude Rural da Diocese de Crateús/CE

Assembleia Paroquial da PJR de Independência

“PJR: Espiritualidade e Identidade na Caatinga”. Foi tendo como base a temática escolhida para a reflexão e formação da Assembleia Diocesana da PJR, que acontecerá em julho na comunidade Gavião em Quiterianópolis, que cerca de 40 jovens e alguns adultos de 6 regiões, se reuniram nos dias 17 e 18 de junho, no Assentamento Cachoeira do Fogo para a XXV Assembleia da Pastoral da Juventude Rural da Paróquia Senhora Sant’Ana de Independência.
“Esta Assembleia, como já lembrava Roginaldo, assessor da Pastoral da Juventude Rural na paróquia, não está acontecendo a partir deste momento, e sim como fruto de todos os encontros regionais ou nos blocos.”
Foi um momento se socializar as avaliações das regiões como resultado dos trabalhos realizados pelos jovens nas linhas de ação da PJR (Missão, Formação, Organização, Agricultura e Cultura e Lazer). Com a ajuda do padre Aurenilson, pudemos aprofundar nosso olhar sobre a Espiritualidade vivenciada pela juventude na Caatinga. Em seguida, Roginaldo nos ajudou a conhecer e recordar um pouco da missão, da história, das formas de organização, da metodologia e da identidade dos jovens que atuam na PJR.
Para concluir o primeiro dia na comunidade, fomos convidados a participar de uma Festa de Reis que reuniu centenas de pessoas da região e de outras comunidades. No segundo dia, logo cedo, foi realizada a visita às experiências de Artesanato com Barro de duas mulheres do assentamento, onde pudemos conhecer a história, admirar e entender como acontece todo o bonito e trabalhoso processo de produção das peças.
Para encerrar, encaminhamos o planejamento das regiões e blocos e acertamos as atividades assumidas a nível de paróquia, onde reafirmamos nosso compromisso na coordenação e acolhemos com alegria os que se juntam a nós nesta missão. Estamos presentes e com uma articulação ativa em 8 regiões (Brilhante, Cachoeira do Fogo, Ematuba, Iapi, Jaburu,  Riacho do Meio/Várzea Grande, Santa Maria e São Joaquim), finalizamos a Assembleia com a Celebração da Eucaristia presidida pelo padre Aurenilson, agradecendo a todo o Assentamento Cachoeira do Fogo e suas famílias, pelo acolhimento e partilha. Em 2018, a Assembleia será realizada no Assentamento Palestina.
Pela Articulação paroquial da PJR: Gilvan Gomes
       VIA BLOG DA PJR CEARÁ:   Click Aqui

TERRA SAGRADA

Camacan é uma cidade do sul baiano bem próxima ao sertão (fica a 67 km de Potiraguá). Fundada em 1961, foi uma das maiores produtoras de cacau do país na década de 70, mas entrou em declínio 20 anos depois por causa da praga “vassoura de bruxa” que dizimou as plantações.

Também é conhecida por causa da violência no campo e conflitos de terra. Um novo confronto parece ser iminente após o quarto despejo das 36 famílias do assentamento Terra Sagrada Guanabara I, realizado ontem (1º de junho). Os agricultores, que recuperaram a mata nas margens do rio Pardo e tornaram a propriedade produtiva, divulgaram a “Carta de Luta e Resistência do Nosso Povo!”, pedindo ajuda aos governos federal e estadual.

O coordenador da Pastoral Rural da Juventude e colaborador de site Meus Sertões, Joabes R. Casaldáliga, passou quatro dias no local e conta esta história através de vídeos e fotos que produziu no local.

despejo-1-768x558
Sem-terra esperam barco para levá-los para uma ilha do município de Mascote (BA)
“Pude acompanhar a movimentação nos dias que antecederam o despejo. Conversei com crianças, jovens, adultos e idosos e registrei seus sentimentos e angústias. Vivenciei a dor de quem tem que deixar sua plantação, criação e amargar prejuízos Trago comigo somente a esperança, que Deus e os “encantados” do rio Pardo (como crê Jucélia, a líder do assentamento) os protejam”.

As famílias despejadas foram para uma ilha do rio Pardo no distrito de São João do Paraíso, em Mascote (BA). No entanto, esperam voltar.

JUCÉLIA, A LÍDER DO GRUPO
MARINALVA E VALCI ALVES CAMBRA, AGRICULTORAS
MARINILZA, QUATRO DESPEJOS E AMEAÇAS
SUPOSTOS JAGUNÇOS
VAQUEIROS ESPIÕES E ROUBO DE GANSOS

VIA SITE: Meus Sertões