Nota de repúdio aos assassinatos dos companheiros do MST-PB

A Pastoral da Juventude Rural (PJR) vem a público repudiar os assassinatos dos companheiros Orlando e Rodrigo do MST-PB. 
Orlando e Rodrigo foram vítimas da ganância e do ódio da elite rural brasileira, que conservam em seu DNA o gene da escravatura e da violência como forma de resolução. 
Ambos eram líderes do acampamento Dom José Maria Pires no município de Alhandra, onde eram acampados e travavam desde 2015 a luta por um pedaço de chão. 

As desigualdades sociais presentes no Brasil são oriundas da uma concentração de terra ainda herança do período de colonização, por isso, lutar pela reforma agrária é além de tudo um processo de construção de justiça social, sendo uma ferramenta urgente e necessária.
A violência no campo tem aumentado desde 2016 com o golpe. Com sucateamento do INCRA e estagnação do programa de Reforma Agrária os conflitos se acirraram ainda mais. Para, além disso, tivemos no período recente a eleição de Jair Bolsonaro pregando o ódio contra os movimentos sociais. 


Toda nossa solidariedade ao MST-PB e aos familiares de Rodrigo e Orlando.
Por fim, exigimos justiça. Os culpados pelos assassinatos de Orlando e Rodrigo precisam ser identificados e punidos de executores a mandantes.

Aos nossos mortos nenhum minuto de silêncio, mas toda uma vida de luta!

Orlando e Rodrigo, presente, presente, presente!

Coordenação Nacional da Pastoral da Juventude Rural

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s