Igreja, presença profética na promoção da solidariedade

Para celebrar os 100 (cem) anos da Diocese de Pesqueira em Pernambuco, como parte das comemorações, foram distribuídas em cinco sessões, intituladas de Sínodo Diocesano, propostas de atividades  em grupo, para serem realizadas nas comunidades em que a diocese esta presente, com o intuito de que a comunidade, participe na construção do Sínodo da Diocese, propondo e elencando elementos para a constituição da Igreja que queremos.

Domingo passado lançamos a sistematização do Primeiro Encontro, onde refletimos sobre a “Igreja, presença samaritana na promoção da caridade”. Hoje será publicado o Segundo Encontro, que tem por objetivo provocar reflexões, sobre uma Igreja que seja mais povo, e que esteja ao lado dos pobres, de acordo com os ensinamentos do Senhor Jesus Cristo e das proposições que o Papa Francisco, vem sendo suscitadas nas suas homilias e encíclicas.   

Partindo das reflexões que foram suscitadas a partir do Primeiro Encontro, no de hoje, somos convidadas e convidados, a refletir sobre a “Igreja, presença profética na promoção da solidariedade”. Portanto irmãs e irmãos, somos chamados a relembrar a passagem de Cristo pela Terra, e de sua opção pelos pobres e os mais necessitados da sociedade. Diante disso devemos renegar a uma Igreja, que não siga os princípios e a opção de Jesus Cristo, pelos os que são empobrecidos, pelas estruturas sociais e econômicas dominante nas várias organizações societárias. Contudo devemos seguir a uma Igreja, que seja pastoral e presença viva e ativa, nas nossas comunidades.

Por isso temos o dever e a obrigação de zelarmos pela vida dos nossos semelhantes e da nossa Casa Comum, como bem nos orienta o Papa Francisco na “Encíclica Laudato Si”, seguindo uma Igreja que ande lado a lado da sociedade, sendo presença viva de Cristo, vigiando, orando e denunciando as injustiças sociais como a pobreza, a submissão, a violência, e todas as formas de opressão, que acaba exterminando centenas de seres humanos todos os dias em todo o mundo.

Diante disso, somos convidados e convidadas a fazer memória ao nosso querido Dom Helder Câmara, e de seus ensinamentos na transformação e organização de uma Igreja que fosse voltada para os pobres, assim convidamos a todas e todos a rememorar em nossa reunião de grupo, a opção do mesmo, pelos pobres, em consonância com os ensinamentos de Cristo, pregando o amor e solidariedade, para que sejamos a imagem de Cristo resuscitado e vivo na luta do povo contra a exploração do homem pelo homem.

A Cartilha da 5ª Sessão do Sínodo Diocesano nos lembra  de que “Apesar de seus feitos, o grande testemunho de dom Helder estava no amor a Jesus e a Igreja – povo de Deus”, portanto devemos fazer as nossas ações como ele, alicerçada no amor, para que possamos ir além das estruturas que estão posta, e anunciar a boa nova aos excluídos e subalternos da sociedade, que a cada dia são empurrados para a pobreza extrema,  e consequentemente para a violência, que tem tomados proporções gigantescas em todo o mundo.

Também é importante pensarmos para além da instituição Igreja, a partir de um prédio, pois como nos ensina Jesus, temos que ir ao encontro dos necessitados e trazermos eles para junto de nós, rompendo com a premissa de a que Igreja é somente um prédio, onde devemos ir adorar ao Senhor. Diante disso, devemos praticar ações comunitárias, ações simples fazem toda diferença para quem precisa, ainda mais em um tempo de crescimento desordenado de conservadorismo, que prega o ódio e a violência entre todos os irmãos e irmãs, provocando dicotomia e desunião entre os povos, por isso somos chamadas e chamados para a ação.

Fortalecidas e fortalecidos com o alimento espiritual e material, somos designados a construir conjuntamente a Igreja que queremos, e que a mesma seja alicerçada no amor e na solidariedade para com os mais necessitados, sempre embebida pelas palavras do Cristo salvador, sendo nas nossas comunidades anunciantes da esperança e da boa nova como também denunciantes, como fez Jesus Cristo.

Lembrando que o texto sintetizado é só para facilitar o debate e suscitar algumas reflexões a mais sobre a Igreja, que queremos e desejamos construir. A Cartilha em si serve para orientar e controlar, de como o espaço dever ser gerido, portanto é importante, buscarmos outros elementos, que se some as reflexões expostas na mesma.

Agradecimentos

Enfim finalizamos, mais umas das quatro sistematizações, e desde já convidamos a todas e todos para acompanhar a terceira publicação, no próximo domingo, onde discutiremos sobre a “Igreja, presença pastoral na promoção da dignidade humana”, desde já em nome de toda a militância da Pastoral da Juventude Rural – PJR agradecemos pela oportunidade de estarmos partilhando e pensando juntos, a construção da Igreja que queremos.

Texto: Ytalo Lima                Imagem: Folder da Cartilha

Postado por Comunicação da PJR

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s