Dia Internacional de luta das Mulheres

A mulher vem há muito tempo lutando para ser reconhecida pelo seu trabalho e pelo seu importante papel na sociedade.

Para fortalecer os processos de organização das mulheres, foi definido o 08 de março para celebrar o Dia Internacional da Mulher. Essa luta começou na segunda Conferência Internacional das mulheres socialistas, em 1910 na Dinamarca e, se consolidou por vários países.
Mulheres Guerreiras e de Fibra, que não se deixam abater, mesmo com todas as dificuldades impostas no dia a dia. Numa sociedade forjada no Patriarcado, as mulheres resistem e mostram sua força, coragem e determinação.

Enfim, chegamos a mais um Dia 8 de Março, Internacionalmente conhecido como o Dia da Mulher, data em que relembramos a memória das guerreiras que morreram lutando, por condições de trabalho, vida digna e justa. Como também marcam o dia para mais uma vez reafirmar o compromisso com a vida e a luta, por uma sociedade livre do machismo e do patriarcado, a qual mata mulheres diariamente, sejam elas, ricas ou pobres, negras ou brancas, de todas as raças e crenças.

Historicamente as mulheres tiveram e têm um importante papel na produção de alimentos. Em especial, a mulher camponesa, que cultiva a Mãe Terra com base na agroecologia e garante o alimento da família, protegendo a natureza, com uma dupla e até tripla jornada de trabalho, cuida da casa, da família e da Mãe Terra.

Lembrando também das várias dificuldades enfrentadas pelas mulheres do Campo, em especial a Jovem Camponesa, que muitas vezes tem que submete-se a jornada de trabalho pesado e com pouca remuneração, como também enfrentar a violência sofrida diariamente, muitas vezes cometidas por seus próprios companheiros.

Mesmo ainda depois de muita luta, as mulheres ainda enfrentam uma sociedade baseada na submissão, por isso as mesmas enfrentam diuturnamente fortes ameaças aos direitos sociais e trabalhistas, à PEC 287/2016, que propõe realizar uma ampla Reforma da Previdência Social, reflete bem essas causas de desrespeitos com a sociedade, em especial com as mulheres, a presente proposta quer igualar as idades mínimas de aposentadorias para homens e mulheres, numa sociedade totalmente desigual, onde a mulher historicamente tem sofrido e tido sou Jornada de trabalho dupla e muitas vezes tripla em relação as dos homens. Diante dos retrocessos que ocorrerão se a PEC287 foi aprovada, nos mobilizaremos Brasil afora, no dia 8 de março para denunciar as condições de desigualdade e violência que as mulheres vêm enfrentando.

A militância da Pastoral da Juventude Rural celebra e comemora com todas as guerreiras seu dia, cheios de utopias e com esperança de uma sociedade mais justa e igualitária para todas e todos.

Jovens mulheres do campo unidas em luta e na resistência.

Frase do Poster: Helenice Cunha: Click aqui

Foto do Poster: Click aqui

Por Comunicação Nacional da PJR

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s