DESCANSO – Mística resgata lutas e denúncias das pastorais nos 10 e 13 anos de organização

DSC_0930

 

Mística realizada durante a manhã de sábado, dia 05, retomou as lutas conquistas e denúncias feitas pelas pastorais

Dizem que o sol deixou de brilhar, que as flores mais belas não perfumam mais, que os jovens teriam deixado de amar, de crer na esperança de poder mudar. Se fosse assim, me digam vocês, de quem é o rosto que ainda sorri, de quem é o grito que nos faz tremer” …Com esta canção que há muitos anos tem feito parte da história de luta e vida da Pastoral da Juventude do Meio Popular (PJMP) e Pastoral a Juventude Rural (PJR), no Extremo-Oeste Catarinense, é que teve início o Primeiro Acampamento das Juventudes do Campo e da Cidade, em linha São Valentim, município de Descanso\SC. A canção fez parte da mística inicial feita pelo coletivo e partilhada com as mais de 15 organizações e 350 jovens presentes no encontro.

Jociani Alves Pinheiro, que há mais de 20 anos contribui na construção e articulação das duas pastorais no município de São Miguel do Oeste e região, explica que durante a mística, as juventudes mostraram parte das suas vivências. Nas pautas, os jovens trouxeram presente as conquistas e também denúncias. “Destacamos principalmente as mobilizações de combate a corrupção, a nossa participação na ocupação de latifúndio, denúncia a violência policial ocorrida com um jovem da periferia no ano de 2013, além das denúncias contra o capital e ao golpe.

Em um dos momentos, os jovens mostraram uma bandeira e uma camiseta, ambas rasgadas. “Rasgadas porque quando essas duas pastorais estavam se articulando em São Miguel do Oeste e buscando alianças nas demais regiões, ‘tentaram’ pisar neste sonho coletivo. Tentaram fazer com que a gente desistisse de construir um projeto de uma sociedade diferente. Sempre entendemos que uma sociedade diferente se faz com a juventude ocupando as ruas, levantando bandeiras, mostrando o seu rosto mas, nem todo mundo entendia esse processo. E esse ato cometido contra nós jamais sairá de nossas memórias”, enfatizou o jovem da PJMP, Paulo Cesar Hoffmann.

Outro jovem também contextualizou a violência que sofreu no ano de 2013, onde após uma formação do coletivo, e enquanto caminhava junto a outros companheiros rumo a sua casa, localizada em uma comunidade empobrecida de São Miguel do Oeste, a Vila Nova I, foi covardemente atacado por policiais militares.

A mística foi finalizada com a junção das bandeiras das duas pastorais e demais organizações sociais que ao longo do processo de organização no estado, tem construído pautas concretas em defesa da vida e contra o capital. “Esse momento foi muito importante para nos fortalecermos ainda mais”, enfatiza o jovem da PJR, Tayson Bedin.

Os jovens também agradeceram a irmã Vitória Balbinot de Descanso pelo apoio incondicional a vida da juventude. A comunidade da linha São Valentim também foi homenageada e o Padre Egídio Balbinott, Pároco de Descanso, enfatizou a importância da juventude estar se organizando.

Por: Comunicação do I Acampamento das Juventudes do Campo e da Cidade

Fotografias: Comunicação do I Acampamento das Juventudes do Campo e da Cidade

Anúncios
Categorias:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s